quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

Ciliton artesanato urbano - Lisboa

"A arte é, em parte, comunicação, mas apenas em parte. O resto é descoberta." 
(William Golding)

Este presépio foi elaborado em arame, tubos de alumínio, as cabeças e mãos em pasta de modelar. Depois foi pintado com tinta acrílica e de areia.
Está muito engraçado e as cores são muito bonitas.


Mini Cilocas - Porto

"Toda a arte é um reflexo da vida..." 
( Manoel de Oliveira)

Este presépio foi executado com pequenas pedras encontradas nas praias da nossa costa.

Aqui fica a foto!


terça-feira, 12 de dezembro de 2017

Burel - Cantinho Santiago - Belmonte

 “A perfeição é feita de pequenos detalhes - não é apenas um detalhe.” 
(Michelangelo)

O burel é um tecido feito da lã de ovelha.
Este famoso tecido nasceu na Serra da Estrela!  É de lá que vem a inspiração e a lã que lhe dá o corpo e o nome!
A lã, após ter sido tosquiada, lavada, fiada, urdida no órgão e tecida no tear, é pisada numa máquina designada por pisão, que bate e escalda a lã transformando o tecido (xerga) em burel, tornando-o mais apertado, resistente e impermeável.

Falta apenas partilhar a foto deste amoroso presépio feito neste material:



sábado, 9 de dezembro de 2017

Linho - M. Conceição Pereira - Barcelos

"Brincar é sorrir sem medo, deixar a imaginação solta curtir a vida como criança."
(Winnicott )

Segundo historiadores, a fibra do linho foi descoberta à cerca  de 8000 a.C.! 

O linho vem mencionado no Antigo Testamento e a túnica de Cristo era em linho e sem costuras. 

Também encontramos a história do linho usada como tecido nobre e símbolo de poder e riqueza no Antigo Egipto, os faraós eram embalsamados com esse tecido! 

O linho também é considerado uma planta ecologicamente limpa, pois o seu cultivo não é prejudicial ao solo. Ele possui uma grande durabilidade e tem alto potencial de absorção do calor.    

O linho é arrancado pela raiz, a fim de se aproveitar todo o comprimento dos caules. O seu nome científico é linum usitatissimum

Falta apenas partilhar a foto do presépio!



terça-feira, 28 de novembro de 2017

Presépio sobre estrela de 5 pontas - V.N. Gaia

 "A finalidade da arte é dar corpo à essência secreta das coisas..." 
(Aristóteles)

A estrela de cinco pontas, também chamada de pentagrama, foi usada milhares de anos atrás por uma grande variedade de culturas! Ela é a forma mais simples de estrela, também chamada de “laço infinito”, símbolo da verdade e da protecção contra os demónios!

Nos tempos medievais era usada como amuleto pessoal e guardião de portas e de janelas!


Os cristãos associam as cinco pontas, às cinco chagas de Cristo e representa as fases da vida: nascimento, infância, maturidade, velhice e morte!


Flora Silva – Miraflores

“Talento é 1% inspiração e 99% transpiração.”
( Thomas Edison)

Consta que o bicho-da-seda surgiu no norte da China há cerca de 3000 anos a.C!

Este insecto alimenta-se exclusivamente de folhas de amoreira, na fase de vida de larvar.
Ao fim de um mês, a lagarta torna-se amarelada e começa a segregar um fio que usa para formar o casulo onde se dará a metamorfose para o estado adulto (imago). É esse casulo que serve de fonte para a seda.

  Estas mariposas vivem apenas criadas pelo homem de quem dependem para serem alimentadas e não conseguem voar!
 Existem mais de 400 espécies desta raça!

Este presépio foi elaborado com casulos do bicho-da-seda e lã feltrada. Está muito amoroso.



Cátia Paião - Lisboa

 "Os espelhos são usados para ver o rosto; a arte para ver a alma." 
 (George Bernard Shaw)

 Como estava muito calor, José e Maria foram dar um passeio com o Menino Jesus. Usaram sandálias e vestes frescas! Estenderam a toalha sobre uma pedra, onde almoçaram.
A autora deste presépio é Cátia Paião. Está muito amoroso, não acham?