quinta-feira, 20 de outubro de 2016

Francisco Cangueiro – Palaçoulo – Miranda do Douro

“Quando a humanidade aprende a respeitar o menor ser da criação, animal ou vegetal, ninguém precisará ensiná-los a amar o seu semelhante. "
(Albert Schweitzer )


Os chifres de veado são estruturas ósseas ao nível do crânio, cilíndricas e ramificadas que possuem extremidades pontiagudas.
Em cada macho, o chifre cresce mais e ganha mais ramificações a cada ano, de maneira que os machos mais velhos têm chifres mais exuberantes! A função destas estruturas está ligada à competição pelas fêmeas durante a época da reprodução, quando machos rivais medem forças empurrando-se !
Os machos também emitem altos bramidos que atraem as fêmeas e servem para intimidar os rivais - o que faz com que a época de reprodução seja conhecida por brama.
 

A base deste presépio é feita em  chifre de veado e a cabana, em osso de vaca. Está muito original, não acham?


Sem comentários:

Enviar um comentário