quarta-feira, 21 de junho de 2017

Anabela Charneca - Setúbal

 “O Porto não é para mim um lugar, é um sentimento.”
(Agustina Bessa Luís)


Os trípticos eram muito populares no mundo antigo para preservar notas, medir o tempo e direcção. Os primeiros trípticos eram feitos de marfim e para entronizar a ascensão de um individuo a cônsul romano!

Na Idade Média os trípticos passaram a ser encomendados por altas individualidades que desejavam retractar-se a si mesmas!

Consta que o primeiro tríptico feito em Portugal foi elaborado em madeira de cedro revestida de prata e retractava uma cena da natividade e anunciação aos pastores, pintura com uma qualidade muito modesta! Data de 1376 e pode ser apreciado no Museu Alberto Sampaio, em Guimarães.

Um tríptico, é geralmente, um conjunto de três pinturas unidas por uma moldura tríplice (dando o aspecto de serem uma obra), ou somente três pinturas juntas formando uma única imagem.

Este tríptico que vos apresento, retrata a bonita cidade do Porto, cidade na qual nasci e tenho grande apreço e orgulho!





Sem comentários:

Enviar um comentário